LEV-ROXO (1)

Prevenção de quedas em idosos: como diminuir o risco?

Foto-leticia

Leticia Campbell

01 jan |

2 min

Compartilhe:

A terceira idade é uma fase da vida que requer cuidados especiais e constantes. Nessa fase, é preciso redobrar a atenção e proporcionar à pessoa idosa medidas de segurança que possibilitem um cotidiano mais tranquilo e harmonioso.

Para alcançar um envelhecimento saudável, é necessário minimizar o risco de acidentes, mesmo que uma pessoa idosa seja ativa, seus reflexos estão um tanto enfraquecidos. Visão, equilíbrio e audição prejudicados por razões fisiológicas, o que aumenta o risco de queda. Além disso, o enfraquecimento dos ossos e ligamentos nessa fase da vida aumenta a probabilidade de fraturas.

Pensando nisso, se você busca formas de aumentar o conforto e o bem-estar com a idade, selecionamos formas práticas para fazer as mudanças necessárias e proporcionar maior segurança à pessoa idosa. Verifique quais são:

Ambientes sempre bem iluminados: uma má iluminação pode facilitar as quedas ou acidentes com os idosos. Por isso, todos os ambientes da casa devem ser bem iluminados. Deixe sempre uma luz acesa durante a noite, para facilitar sua locomoção, evitando quedas.

Barras de apoio no banheiro e corrimão pela casa: a instalação de barras de apoio no banheiro, dentro do box e próximo ao vaso sanitário é essencial para evitar possíveis quedas nestes ambientes.

Escadas e corredores devem ter corrimão dos dois lados: O corrimão deve continuar até os últimos degraus, que devem ser revestidos com piso antiderrapante e sinalizados com faixas amarelas no primeiro e último degrau.

Calçados com solado antiderrapante: é recomendado que todos os chinelos, sandálias e sapatos devem ter, preferencialmente, este tipo de solado, promovendo maior segurança na hora de andar. Use calçados como sandálias e chinelos que possuem tiras fixas ao redor do tornozelo. O uso de tênis é o mais recomendado e chinelos de dedo e pano não são recomendados. Não utilizar o calçado quando estiver desgastado.

Móveis bem distribuídos em todos os ambientes: todos os móveis precisam estar posicionados estrategicamente dentro dos ambientes de forma que não atrapalhem a circulação da pessoa idosa pela casa. Ambientes devem estar livres, sem fios, brinquedos e obstáculos.

Pisos e tapetes antiderrapantes: Tapetes devem ser evitados, mas se usados, devem ser antiderrapantes ou fixados no chão. Pisos de granito e cerâmica ficam escorregadios quando molhados, mantenha sempre seco e se possível coloque fitas antiderrapantes.

Cozinha: Evite panelas pesadas, que podem cair e causar queimaduras; Instale fitas antiderrapantes em frente a pia e ao fogão. Deixe os utensílios que mais utiliza com fácil acesso, para evitar bancos ou escadas para alcançar o objeto.

Instrumentos de apoio: se necessário, usar bengalas, muletas, andador com base de borracha ou cadeira de rodas, conforme orientação do profissional de saúde. Não tenha vergonha, o mais importante é a sua segurança.

Atividades físicas: a inclusão deste hábito pode ser muito benéfica para a obtenção de mobilidade física e estabilidade postural.

Visitas regulares ao oftalmologista e otorrinolaringologista: a dificuldade de enxergar também pode provocar quedas e bem como a audição está diretamente ligada ao controle do equilíbrio corporal. Por isso, as consultas periódicas com esses profissionais são necessárias e devem fazer parte da rotina dos idosos.

Acompanhamento da saúde dos ossos: fazer essa supervisão é muito necessária na fase mais avançada da idade adulta, tendo em vista que ossos mais fracos resultam em mais quedas e consequências mais graves.

Medicamentos: Tome somente os medicamentos que são prescritos pelos seus médicos, porque o uso incorreto de remédios pode causar tonturas e/ou quedas.

Lista de telefone úteis: Coloque o telefone num lugar acessível, para ser mais fácil pedir ajuda quando for necessário e deixe uma lista com os números importantes para realizar a ligação em caso de urgência.

Ajuda médica: Se você caiu e está sentindo dores fortes, não espere: procure assistência médica.

As quedas podem ter consequências graves na saúde física, psicológica e social, por isso a prevenção de quedas garante à pessoa idosa qualidade de vida, autonomia e independência.

Veja também

Estar preparado para os imprevistos durante a aposentadoria é crucial para garantir segurança fin...

Construindo uma rede de segurança financeira

06 jun |

Envelhecer é um processo natural da vida, repleto de mudanças e desafios que podem afetar diverso...

A importância do Prazer na Vida da Pessoa Idosa

05 maio |

A fisioterapia domiciliar, como o próprio nome sugere, é um serviço de fisioterapia prestado dire...

Fisioterapia domiciliar para idosos

05 maio |