LEV-ROXO (1)

Custos de saúde: estratégias para lidar com despesas médicas crescentes

Educação financeira

Leonardo Benedito

03 mar |

Compartilhe:

Com o avanço da idade, uma das preocupações financeiras mais significativas que muitos idosos enfrentam são os crescentes custos relacionados à saúde. É comum que as despesas médicas aumentem, abrangendo consultas regulares, medicamentos, tratamentos e, eventualmente, cuidados de longo prazo. Diante desse cenário desafiador, é fundamental que os idosos e suas famílias estejam preparados e adotem estratégias inteligentes para lidar com esses custos.

Uma das abordagens essenciais para gerenciar os custos de saúde na terceira idade é investir tempo e esforço em um planejamento financeiro abrangente. Isso inclui a avaliação minuciosa dos benefícios do plano de saúde, compreendendo coberturas e limitações, e considerando a possibilidade de adquirir suplementos que atendam às necessidades específicas. A escolha do plano de saúde adequado pode fazer uma diferença significativa na redução dos custos com serviços médicos.

Além disso, a promoção de um estilo de vida saudável desde os primeiros anos da aposentadoria pode ter um impacto positivo na contenção de despesas médicas. A prática regular de atividades físicas, uma dieta equilibrada e a prevenção de hábitos prejudiciais à saúde podem contribuir para a diminuição de problemas de saúde crônicos, resultando em menos consultas médicas e tratamentos dispendiosos.

A busca por programas de assistência e descontos oferecidos por organizações governamentais ou instituições de caridade também é uma estratégia eficaz. Muitas vezes, existem recursos disponíveis para idosos que podem aliviar parte do ônus financeiro associado aos cuidados de saúde. Estar ciente dessas oportunidades e aproveitá-las pode ser crucial para garantir acesso a tratamentos necessários sem comprometer excessivamente o orçamento.

Adicionalmente, a constituição de uma reserva financeira específica para despesas médicas é uma prática prudente. Essa reserva pode servir como uma rede de segurança em situações de emergência ou quando ocorrem gastos inesperados. Fazer investimentos em rendas fixas com alto liquidez, isto é, poder acessar o dinheiro investido com maior rapidez, é uma dica para este tipo de reserva.

Um outro custo considerável é de moradia. É muito comum na terceira idade ter a necessidade de fazer uma mudança para um residencial sênior, devido às necessidades de um cuidado especializado, e isto requer um planejamento financeiro. Em caso de já possuir imóvel próprio, uma boa opção seria alugar e usar os recursos para pagamento parcial ou total do residencial sênior ou caso não seja possível fazer esse gerenciamento deste modelo, fazer a venda do imóvel e investir o dinheiro em rendas fixas de alto liquidez, no qual seja possível retirar e utilizar o dinheiro para o pagamento da nova hospedagem.

Em última análise, a gestão dos custos de saúde na terceira idade requer uma combinação de planejamento cuidadoso, estilo de vida saudável e aproveitamento de recursos disponíveis. Ao adotar essas estratégias, os idosos podem enfrentar os desafios financeiros associados à saúde com mais confiança, mantendo sua qualidade de vida e garantindo acesso aos cuidados necessários.

Veja também

Estar preparado para os imprevistos durante a aposentadoria é crucial para garantir segurança fin...

Construindo uma rede de segurança financeira

06 jun |

Envelhecer é um processo natural da vida, repleto de mudanças e desafios que podem afetar diverso...

A importância do Prazer na Vida da Pessoa Idosa

05 maio |

A fisioterapia domiciliar, como o próprio nome sugere, é um serviço de fisioterapia prestado dire...

Fisioterapia domiciliar para idosos

05 maio |